Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Queirosiana

Blogue sobre livros, leituras, escritores e opiniões

As Avós E Outras Histórias, Doris Lessing

06.05.09

as avós e outras histórias.jpg

Desde que conheci (pela TV) esta senhora pela primeira vez, em 2007, um dia depois de ter ganho o prémio nobel, achei que tinha de ler qualquer coisa dela, enfim, três anos passaram e finalmente, leio algo desta brilhante escritora, por quem nutro uma admiração imensa, mesmo sem ter lido nenhuma obra dela (pelo menos até agora!).

Tendo em conta que este livro está dividido em quatro histórias independentes, achei que devia, para cada uma, fazer o respectivo artigo, em vez de fazer tudo de uma vez.

Esta pequena história - "As Avós", parece, se apenas vos contar um resumo uma autêntica novela, como constatei ao falar com alguns colegas meus. Mas não, pelo contrário, embora a história pareça um tanto ou quanto estranha de mais, fala simplesmente das relações humanas e de que como as nossas acções podem ter consequências inimagináveis.

Liz e Roz são duas amigas inseparáveis, desde sempre. Crescem, casam, têm filhos, uma separa-se a outra fica viúva. Tanto uma como a outra são fabulosas naquilo que fazem, e aparentemente, vistas pelos outros como perfeitas. Perfeitas amigas, perfeitas trabalhadoras, perfeitas mulheres com uma família perfeita. No entanto, algo estranho sucede quando os filhos de ambas têm por volta dos dezoito anos. Uma e outra apaixonam-se pelo filho da amiga, respectivamente.

E depois a história corre, muito rapidamente, pelo efeito que essa realação tem nos rapazes. Ambos os rapazes casam-se com raparigas das idades deles, têm filhas... e tudo, aparentemente e estranhamente normal. (Não posso contar o fim... perderia toda a graça...).

A história começa já a meio, só depois é que se dá uma "analepse" e o leitor conhece a história passada de Roz e Liz, que irá culminar no fim, onde finalmente o leitor irá compreender a situação confusa do início da história, eu tive de reler novamente depois de terminar o livro essa página e meia para compreender melhor.

Achei esta história muito semelhante ao "Leitor" de Bernhard Schilnk. Isto porque, penso que reflecte sobre uma situação semelhante - o impacto terrível que algumas acções têm na nossa vida e que as alteram de forma irremediável, tomando conta do nosso próprio carácter.

bertrand.jpg