Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Queirosiana

Blogue sobre livros, leituras, escritores e opiniões

O Poder, Naomi Alderman (2016)

Ficção científica - Feminismo - Utopia/Distopia

28.04.20 | L.F. Madeira | comentar
O mote deste livro é aliciante, demasiado aliciante. Curioso, como a sua leitura instiga um sentimento de retaliação. Devo confessar, em muitos momentos, senti algo muito semelhante a um prazer sádico enquanto devorava as páginas deste romance fantástico, ou de (...)

A Costa dos Murmúrios, Lídia Jorge (1988)

Ficção - Romance

25.04.20 | L.F. Madeira | comentar
Não sei se compreendi este livro. Receio que não. Ora aqui está uma premissa pouco promissora para o que abaixo escrevo.  O enredo, complexo (ainda que o estilo de escrita seja cativante), inicia-se com uma estória dentro da estória, uma espécie de relato ou de (...)

O Segundo Sexo Vol. II, Simone de Beauvoir (1949)

Não-ficção - Feminismo - Filosofia - Clássicos

10.04.20 | L.F. Madeira | comentar
No segundo volume de O Segundo Sexo, Beauvoir explora brilhantemente a formação e a situação das mulheres, concluindo que a mulher não é vítima de nenhuma fatalidade misteriosa, é a sua situação que a limita, é o molde em que o mundo está perspetivado que lhe (...)

Shirley, Charlotte Brontë (1849)

Ficção - Romance - Clássicos

01.03.20 | L.F. Madeira | comentar
Shirley foi publicado em 1849, após o sucesso de Jane Eyre. Muitas vezes menosprezado, Shirley apresenta características inovadoras na escrita narrativa, nomeadamente, a utilização do narrador na terceira pessoa ou a existência de duas personagens principais. Inovador (...)

Em Parte Incerta, Gillian Flynn (2012)

Ficção - Mistério/Thriller

15.02.20 | L.F. Madeira | comentar
Perverso. Doentio. Gillian Flynn sabe como viciar o leitor e a leitora. Este é um livro sobre um casal, sobre o desaparecimento de Amy e sobre o seu reaparecimento. Mas talvez seja mais do que isso, um jogo psicológico, um teste aos limites da mente humana. Embora o (...)

Mulherzinhas, Louisa May Alcott (1868)

Ficção - Clássicos

09.02.20 | L.F. Madeira | comentar
Por influência do desafio de uma amiga para ir ao cinema assistir ao - esplêndido - filme Mulherzinhas, resolvi reler a obra de Louisa Alcott que me acompanhou desde cedo na infância e à qual regressei poucas vezes. Que feliz resolução! Reler Mulherzinhas trouxe-me (...)

História do Novo Nome, Elena Ferrante (2012)

Ficção Histórica

06.02.20 | L.F. Madeira | comentar
O universo de Elena Ferrante é deslumbrante. Deslumbrante pela franqueza de sentimentos, pela inclemência da realidade da vida, das complexas relações pessoais, da existência interior. Que saborosa descoberta me trouxe 2020 com A Amiga Genial e agora com o segundo volume, História do Novo Nome

A Room of One's Own, Virginia Woolf (1929)

Não-ficção - Ensaio - Feminismo - Clássicos

01.02.20 | L.F. Madeira | comentar
Li este ensaio pela primeira vez em 2013, pouco mais tinha do que vinte anos. Reli-o hoje. Vibrei então, vibrei agora e sem grandes adivinhações, vibrarei de cada vez que o reler. Que ensaio tão profundamente bem escrito! É um incontornável texto feminista e, não (...)

Frankenstein, Mary Wollstonecraft Shelley (1818)

Ficção - Horror/Gótico - Clássicos

26.01.20 | L.F. Madeira | comentar
Já conhecia os personagens deste épico da literatura, mas foi após ver a série Penny Dreadful que tomei a resolução de ler esta narrativa quase poética sobre a existência humana escrita pela pioneira Mary Shelley. Este livro tem uma beleza intrínseca e uma (...)

Aurora Boreal, Asa Larsson (2003)

Ficção - Mistério/Thriller - Policial

16.01.20 | L.F. Madeira | comentar
A atmosfera nórdica é, por si só, cativante - pois na qualidade de admiradora da sociedade escandinava, basta a referência a Estocolmo, neve e aurora boreal para agarrar a minha atenção.  O leitor é testemunha de um crime, logo nas primeiras páginas - o que (...)

A Amiga Genial, Elena Ferrante (2011)

Ficção Histórica

11.01.20 | L.F. Madeira | comentar
Elena Ferrante presenteou-nos em 2011 com a primeira de quatro obras da série A Amiga Genial. Ignorante de todo o rebuliço causado por Elena Ferrante, o seu pseudónimo e a sua misteriosa identidade, algures em meados de 2018 decidi comprar este título na sequência de (...)