Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Queirosiana

Blogue sobre livros, leituras, escritores e opiniões

A Insustentável Leveza do Ser, Milan Kundera

10.03.09

O seu título original (em Checo), Nesnesitelná lehkost bytí, surgiu pela primeira vez em 1984. Foi mais tarde adaptado para cinema com o nome "The Unbearable Lightness of Being"

Escolhemos então o quê?

Não sei quanto a vocês, mas certamente escolheria o peso. No livro existem personagens distintas, Tereza parece-me ser aquela que segue a teoria do "peso", Tomas e Sabina a "leveza". No livro, nem uma nem outra resulta em coisa alguma. Apesar de no fim, o "peso" da idade revelar uma certa felicidade que, na minha opinião, não é suficiente para apagar toda a "leveza" do amor de Tomas.

O livro possui algumas partes muito brutas e cruas, que revelam aquilo que o ser humano também é. O amor surge-nos como algo triste e doloroso (pesado) e a infidelidade como algo simples para aqueles que seguem a "leveza", dá a ideia de que é algo que não podem controlar.

É sem dúvida alguma dos melhores livros que li. As relações humanas estão longe de ser perfeitas, contudo, gosto de acreditar (talvez ingenuamente) que as relações humanas podem ter algo mais dignificante do que aquelas apresentadas neste livro.

bertrand.jpg

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.