Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Queirosiana

Blogue sobre livros, leituras, escritores e opiniões

Death and Nightingales, Eugene McCabe (1992)

Ficção histórica - Romance

18.11.19 | L.F. Madeira

81I55YIwP8L.jpg

Um romance diferente e arrebatador pela sua profundidade e impiedade. Infelizmente, ainda não traduzido para a língua portuguesa, optei por me deixar levar pela versão original e sem pingo de arrependimento.

Tenso e intenso, este romance tem como personagem principal uma jovem de 25 anos, Elizabeth Winters, que numa busca por liberdade se vê envolvida em jogos de intriga e traições. O cenário é o de uma Irlanda nos finais do século XIX. 

Profundamente irlandês, esta é também uma das características do romance de McCabe - confesso que, muitas vezes, não consegui acompanhar a história na medida em que remetia para muitos acontecimentos históricos da Irlanda e da tensão entre Católicos e Protestantes, terrorismo e emigração. 

O enredo gira em torno de Elizabeth, Liam e Billy. Elizabeth, filha de Billy, apaixona-se pelo desprendido Liam. A relação entre Elizabeth e Billy assenta em premissas de amor-ódio, assumindo contornos bastante violentos e perturbadores. Já a relação entre Elizabeth e Liam é difícil de caracterizar, entre o amor e a oportunidade, revelando-se no final de uma impiedade demolidora. 

A história vai-se desenvolvendo no decurso de um dia apenas - o 25.º aniversário de Beth. Contudo, o leitor é frequentemente levado ao passado para compreender as teias do presente. A história completa-se num final inesperado e não sentimental.

Não tem um final feliz, é certo - mas, simultaneamente, assume-se radicalmente libertador. É um livro que nos deixa inquietos, e isso é bom. 

***

Quero este livro

***

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.