Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Queirosiana

Blogue sobre livros, leituras, escritores e opiniões

O Crime de Lorde Arthur Savile, Oscar Wilde (1891)

Contos - Clássicos

24.02.20 | L.F. Madeira

IMG_20200307_215742 (2).jpg

Oscar Wilde publicou apenas um romance na sua vida, O Retrato de Dorian Gray, a sua restante obra é composta de contos e dramaturgia. Nesta seleção das edições quasi, reúnem-se dois contos de Oscar Wilde, O Crime de Lorde Arthur Savile e A Esfinge sem Segredos ambos publicados originalmente em 1887 em periódicos, sendo que apenas em 1891 foram publicados numa coletânea de contos. 

O Crime de Lorde Arthur Savile, é a história de Lorde Arthur Savile e do seu (auto-imposto) destino de assassino. Escrito de forma simples e elegante, Wilde prende o leitor com o seu humor e ironia, ao mesmo tempo que o introduz na frívola e superficial alta sociedade britânica, repleta de clichés e trivialidades. Lorde Savile, após uma leitura de um quiromante, descobre que existe um assassínio no seu destino, do qual será ele o autor. A partir daí embarcamos nos esforços mal sucedidos do putativo assassino para eliminar um semelhante do mapa. No final, efetivamente concretiza o seu destino... mas será que devemos falar de destino? Não creio, Wilde parodiou neste conto a amoralidade, o seguidismo e a ausência de bom senso da sociedade vitoriana da época.  

A Esfinge sem Segredos é um conto centrado em dois amigos da faculdade que, depois de não se verem há dez anos, se encontram por acaso em Paris e no qual um deles revela ao outro uma esfíngica história de paixão. Ao longo de breves páginas envolvemo-nos com a tentativa do protagonista em entender as ações envoltas em mistério da mulher. Uma leitura rápida que deixa um gosto a "soube-me a pouco".