Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Queirosiana

Blogue sobre livros, leituras, escritores e opiniões

The Voyage Out (1915), Virginia Woolf

Ficção - Romance - Clássicos

14.08.20 | L.F. Madeira | comentar
O primeiro romance de Virginia Woolf, The Voyage Out, ou em português A Viagem, é exatamente isso, o início de um percurso de uma das maiores escritoras da literatura moderna ocidental. Neste romance de estreia, ainda não encontramos o estilo vincado da escrita de (...)

Sultana's Dream (1905), Rokeya Sakhawat Hossain

Ficção Científica - Contos - Distopia/Utopia - Feminismo

01.08.20 | L.F. Madeira | comentar
Uma pequena história em torno de uma utopia de base matriarcal escrita por uma mulher muçulmana nos primeiros anos do século XX numa Índia de profundas desigualdades. E a grande surpresa foi para mim essa, em face do contexto temporal, histórico, religioso e pessoal (...)

As Máscaras do Destino (1931), Florbela Espanca

Contos - Clássicos

21.07.20 | L.F. Madeira | ver comentários (2)
É hábito falar de Florbela Espanca e de poesia. Não é este o caso. Neste singelo livro, Espanca presenteia-nos com oito contos cujo elo comum é a morte.  Embora escrito após e em razão da morte do seu irmão, Apeles, em 1927, num acidade de aviação, As Máscaras (...)

Herland (1915), Charlotte Perkins Gilman

Ficção científica - Utopia/Distopia - Feminismo

15.07.20 | L.F. Madeira | ver comentários (6)
Cada leitora tem o seu tempo, por vezes a leitura varre as páginas de um livro numa noite ou numa mão de dias, outras vezes, nem tanto. Neste caso, não posso deixar de mostrar surpresa pelo tempo desta leitura de pouco menos de 150 páginas - mais de um mês mediou o (...)

Melodia Interrompida (1934), Boris Pasternak

Ficção - Novela

15.05.20 | L.F. Madeira | comentar
Povest (título original em russo), publicado em 1934, viria depois a ser republicada em inglês em 1958 com o título Last Summer. Este pequeno livro, uma novela, conta-nos a história de Sérgio, o personagem principal que, no inverno de 1916 visita a sua irmã e, num (...)

Húmus (1917), Raul Brandão

Ficção - Clássicos

11.05.20 | L.F. Madeira | ver comentários (3)
Publicado em 1917, Húmus demoraria ainda largas dezenas de anos a ser incluído na estante das grandes obras nacionais. Herberto Hélder foi talvez o escritor que mais divulgou a obra de Raul Brandão e a fez chegar ao seu legítimo lugar como um dos maiores clássicos da (...)

O Segundo Sexo Vol. II, Simone de Beauvoir (1949)

Não-ficção - Feminismo - Filosofia - Clássicos

10.04.20 | L.F. Madeira | comentar
No segundo volume de O Segundo Sexo, Beauvoir explora brilhantemente a formação e a situação das mulheres, concluindo que a mulher não é vítima de nenhuma fatalidade misteriosa, é a sua situação que a limita, é o molde em que o mundo está perspetivado que lhe (...)

O Coração das Trevas, Joseph Conrad (1902)

Ficção - Clássicos

03.02.20 | L.F. Madeira | comentar
Não sei como me justificar, mas não consegui digerir este clássico dos inícios do século XX. Efetivamente a leitura foi intragável, passava as páginas e não conseguia nunca envolver-me. Sob pena de soar misândrica, a verdade é que senti estar a ler um livro (...)

A Room of One's Own, Virginia Woolf (1929)

Não-ficção - Ensaio - Feminismo - Clássicos

01.02.20 | L.F. Madeira | comentar
Li este ensaio pela primeira vez em 2013, pouco mais tinha do que vinte anos. Reli-o hoje. Vibrei então, vibrei agora e sem grandes adivinhações, vibrarei de cada vez que o reler. Que ensaio tão profundamente bem escrito! É um incontornável texto feminista e, não (...)

O Segundo Sexo Vol. I, Simone de Beauvoir (1949)

Não-ficção - Feminismo - Filosofia - Clássicos

27.10.19 | L.F. Madeira | comentar
Esta obra é um peso pesado, um tratado feminista, um essencial, uma referência! Dividido em dois volumes, pelo menos nas edições Quetzal, encontramos no 1.º volume uma autêntica tese dos factos e mitos sobre a(s) mulher(es). Publicado em 1949, e feitas as devidas (...)

Satânia, Judith Teixeira (1927)

Contos - Novela

23.10.19 | L.F. Madeira | comentar
Judith Teixeira, escritora e poetisa, contemporânea de Florbela Espanca, não logrou da mesma fama desta, ainda que ambas se debrucem sobre temáticas semelhantes, como a feminilidade, o erotismo, a sensualidade. A obra poética e narrativa de Judith Teixeira foi, desde o (...)