Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Queirosiana

Blogue sobre livros, leituras, escritores e opiniões

Shirley, Charlotte Brontë (1849)

01.03.20
Shirley foi publicado em 1849, após o sucesso de Jane Eyre. Muitas vezes menosprezado, Shirley apresenta características inovadoras na escrita narrativa, nomeadamente, a utilização do narrador na terceira pessoa ou a existência de duas personagens principais. Inovador (...)

Mulherzinhas, Louisa May Alcott (1868)

09.02.20
Por influência do desafio de uma amiga para ir ao cinema assistir ao - esplêndido - filme Mulherzinhas, resolvi reler a obra de Louisa Alcott que me acompanhou desde cedo na infância e à qual regressei poucas vezes. Que feliz resolução! Reler Mulherzinhas trouxe-me (...)

História do Novo Nome, Elena Ferrante (2012)

06.02.20
O universo de Elena Ferrante é deslumbrante. Deslumbrante pela franqueza de sentimentos, pela inclemência da realidade da vida, das complexas relações pessoais, da existência interior. Que saborosa descoberta me trouxe 2020 com A Amiga Genial e agora com o segundo volume, História do Novo Nome

Carmilla, Sheridan Le Fanu (1872)

03.02.20
Uma leitura curiosa e estranhamente moderna. Digo estranhamente porque, embora sendo uma escrita e um enredo singelos, em quase nada denotei o fator temporal desta obra - o de ter sido escrita na segunda metade do século XIX.  Carmilla é um clássico gótico, a (...)

Frankenstein, Mary Wollstonecraft Shelley (1818)

26.01.20
Já conhecia os personagens deste épico da literatura, mas foi após ver a série Penny Dreadful que tomei a resolução de ler esta narrativa quase poética sobre a existência humana escrita pela pioneira Mary Shelley. Este livro tem uma beleza intrínseca e uma (...)

A Morte de Ivan Ilitch, Lev Tolstoi (1886)

26.01.20
Um pequeno livro com uma história monumentalmente elaborada. Lido num trago, numa tarde de domingo. Foi simultaneamente uma fonte de iluminação e um murro no estômago.  Tolstoi apresentou esta magnífica obra literária em 1886, nesta breve novela conhecemos Ivan (...)

A Amiga Genial, Elena Ferrante (2011)

11.01.20
Elena Ferrante presenteou-nos em 2011 com a primeira de quatro obras da série A Amiga Genial. Ignorante de todo o rebuliço causado por Elena Ferrante, o seu pseudónimo e a sua misteriosa identidade, algures em meados de 2018 decidi comprar este título na sequência de (...)

Death and Nightingales, Eugene McCabe (1992)

18.11.19
Um romance diferente e arrebatador pela sua profundidade e impiedade. Infelizmente, ainda não traduzido para a língua portuguesa, optei por me deixar levar pela versão original e sem pingo de arrependimento. Tenso e intenso, este romance tem como personagem principal (...)

Lady Macbeth de Mtsensk, Nikolai Leskov (1864)

30.10.19
Sim, uma verdadeira "jóia Russa", publicada originalmente em 1865. Leskov, contemporâneo de Tolstoi e Dostoievski, embora escritor de igual genialidade, é pouco conhecido fora do seu país.  O título remete-nos, de imediato, para Macbeth de Shakespeare, a história (...)